contato |@| sobremusica.com.br

Bernardo Mortimer
bernardo |@| sobremusica.com.br

Bruno Maia
bruno |@| sobremusica.com.br

2.8.05

O que a água tem?

Contemplar o mar, a lagoa, o lago, a poça, a pia, a banheira, o aquário ou qualquer lugar onde a água predomine é inerente ao ser humano. Acho que deve ter alguma coisa a ver com a evolução das espécies, um gene qualquer que cria um sentimento coletivo e que há milênios acompanha o sujeito homossapiens.

Pensei isso enquanto caminhava ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas. Caminhar e olhar a água são combinações perfeitas para pensar na vida. Ipod no bolso e vamos ao que interessa.

Arctic Monkeys e Ben Kweller foram aprofundados hoje. Arctic Monkeys é dessa nova leva de bandas do genêro "vamos-salvar-o-rock", na qual estão Strokes, Kings of Leon, Bloc Party, Kaiser Chiefs, Franz Ferdinand, Moptop, Bravery, Hard-Fi, Arcade Fire, etc... Tenho tentado me aprofundar nesse tipo de som, queria ser cativado por ele, capturado, mas ainda não fui. Vou tentar mais um pouco. Uma coisa é fato, os ingleses Arctic Monkeys tem um dos melhores singles dessa leva. Na verdade, eu não sei nem se é single deles ou não, mas é potencialmente foda: "I bet you look good on the dancefloor". Muito bom! Essa é cativante.

O norte-americano Ben Kweller lembra muito Weezer. Uma espécie de indie-punk-pop-folk. Calmo, mas nem por isso balada... Por vezes, a voz do garoto (sim, ele tem apenas 22 ou 23 anos) lembra Beck. Há um certo tom mais introspectivo na maioria das músicas, mas sem ser deprê. Pode não fazer muito sentido, mas é introspectivo como o Coldplay (mas sem ser deprê), e alegre como Weezer. O rapaz já tocou em grandes festivais como o Glastonbury e o Reading Festival a frente de sua antiga banda, o Radish. Admito que não conheci o som desse grupo, mas o disco que ouvi ("Sha sha") é bom para se ter no Ipod e ouvir de vez em quando... O disco está comigo há quase 1 ano, emprestado pelo meu grande amigo Thiago, que me disse para escutá-lo porque eu ia gostar muito. Inclusive me aconselhou uma música específica, que tinha "o clipe do morangão" (é, no clipe aparece um morango imenso sendo escalado pelo cantor). Não me lembro qual era o nome da música e nem sei explicar o porquê de o Itunes não ter capturado essa música do CD. Fato é que a tal música não estava no meu Ipod e não a escutei hoje, enquanto, pela primeira vez, me dediquei a ouvir o disco na íntegra. Quer dizer, não foi na íntegra pois essa música não estava. Quando eu recebi o CD e fui ouvir a tal música que eu "ia adorar", achei muito sem gracinha e não ouvi o resto.

Vira e mexe isso acontece. Se você quer apresentar um artista para alguém, não se deve indicar uma música específica. Isso é um perigo. Ou você apresenta o artista, ou apresenta a música. Fazer uma coisa se valendo da outra pode não dar certo.

O tempo passou, o sol saiu, eu fui andar na Lagoa, encontrei uma paisagem cheia de água, estava de bom humor, quis ouvir coisas diferentes, e acabei escutando Ben Kweller. Que bom que algumas vezes, o acaso trabalha a nosso favor.

*********
A pergunta continua: "O que é que a água tem?"

1 Opine:

At 21:03, Anonymous aleuto vargas said...

caminhada na lagoa, sr. maia? parece até o blog do george vidor! você escreve de gravata borboleta?
ahahahaha

 

Postar um comentário

<< Home


Los Hermanos 4 (3)
O fã (Los Hermanos 4 [4])
Ajustando...
Viva os anos 80??
Ah, se ela soubesse que quando ela passa...
Los Hermanos 4 (2)
Um Século Ao Encontro Do Punk
Meninos, eu vi (De chorar)
Link News
Toda cura para todo mal

- Página Inicial

- SOBREMUSICA no Orkut



Envio de material


__________________________________

A reprodução não-comercial do conteúdo do SOBREMUSICA é permitida, desde que seja comunicada previamente.

. Site Meter ** Desde 12 de junho de 2005 **.