contato |@| sobremusica.com.br

Bernardo Mortimer
bernardo |@| sobremusica.com.br

Bruno Maia
bruno |@| sobremusica.com.br

1.10.07

The Dap-Kings

A Banda Por Trás




       Começou com um e-mail do Bruno pra mim que lincava mais um dos vídeos da Amy Winehouse bêbada, constrangendo e aumentando a audiência de uma premiação qualquer de música dessas que são todas iguais. Ela cantava Tears Dry On Their Own e a câmera fazia de tudo para não mostrar as pernas bambas dela, o peso mal distribuído sobre o pedestal do microfone, a voz mole, os olhinhos apertados, o bom e velho quadro de espelho em fim de noite que você, leitor, certamente não se lembra. Brincadeira, viu?
       O fato é que o vídeo despertou um papo que não foi para frente sobre como a banda de Amy já tá em um nível que a mocinha que canta a letra já é quase só uma parte ali da apresentação. Tá, exagerei, mas a banda é muito boa, e eu dizia ao Bruno que justamente não vi ninguém indo perguntar para o baterista, o backing vocal, o baixista, ou sei lá, como era tocar com a Amy, como são os momentos de tensão antes e durante a subida ao palco, o será-que-hoje-vai, enfim. Quem é essa banda? Não é de interesse público descobrir quem acompanha a doidona que transforma milhares de discos vendidos em dor de cabeça de ressaca, trocadilhos safados com o refrão ou o sobrenome dela, e com diagnósticos sobre quantos discos ou shows ela ainda tem em vida?
       Pois bem, chegou no domingo o e-mail do chappa Diogo, lincando para o New York Times. E a resposta para a pergunta de “quem é essa banda” tem lá um pouco de barraco. Vamos lá.

       Sharon Jones tem 51 anos, nasceu em Augusta (cidade de James Brown), e é a próxima aposta da pequena gravadora vintage de Nova Iorque, Daptone. Jones e a Daptone são obcecadas pela música dos anos 60, e vivem uma vida longe dos festivais de verão dos Estados Unidos e Europa, sem clipes em streaming na Internet. O problema foi que um dia, um moço produtor Mark Ronson apareceu com a proposta. A Dap-Kings, banda da gravadora e então acompanhando Mrs. Jones (será a mesma da música?), foi convidada a fazer o apoio de Amy na gravação de Back to Black, e em seguida, dos tais shows da sobremusa nos EUA. Tocaram também, não necessariamente na formação completa, em boa parte do Versions, segundo disco do próprio Ronson. Pois bem, muita água que passarinho não bebe rolou, e até no Vídeo Music Awards desse ano, a parte dos metais da banda apareceu fazendo a trilha da cerimônia.
       Jones não sabe o que pensar, embora o lançamento do disco dela com a banda, amanhã, esteja ganhando muito mais atenção do que ganharia. Ao NYTimes, ela disse que “Primeiro, eu me sinto meio brava com isso”. Ela segue no raciocínio: “A gente tava ali sentadinha, cuidando da vida, e do nada eles [Ronson e Amy] me aparecem com um ‘Queremos o som de vocês’”. Mas é ela mesmo que vai e agradece: “Bem, mas se calhou de ser a Amy a botar os Dap-Kings para serem ouvidos, aí é uma coisa boa. Aliás, é ótimo. Obrigado”.
       Dá uma força lá no myspace dela e vê se reconhece a vaibe, vai.

3 Opine:

At 10:17, Anonymous bruno maia said...

soh para registrar que o tal email que passei ao bernardo foi com o post do melvin, no disco de platina.. ele cantou a pedra sobre a amy encachaçada...
abs
BM

 
At 14:01, Blogger Joca said...

vale a pena catar o album da sharon com o the soul investigators tbm... puro nu-soul! amy sabe aonde pisa (epa!!!) abrsss

 
At 12:42, Blogger Pauperia said...

Mestres, Sharon Jones é o suprasumo do groove dos 70's!! Rola religiosamente na pista da Phunk! Grande post,

Abraços,

Arthur Miró (Fred)

 

Postar um comentário

<< Home


Ainda sobre a tal comunicação da arte
SMD: Na Cabeça da Chorona, The Feitos
Entrevista: Felipe Schuery, Lasciva Lula
Show: André Ramiro, no set de Rodrigo S, antes de ...
A tal da comunicação da arte
O samba mainstream
Aleatório :: João Brasil
VMA 07 e Internet
CHAPPA :: Newsletter Agosto
Mark Ronson e (Amy Winehouse)

- Página Inicial

- SOBREMUSICA no Orkut



Envio de material


__________________________________

A reprodução não-comercial do conteúdo do SOBREMUSICA é permitida, desde que seja comunicada previamente.

. Site Meter ** Desde 12 de junho de 2005 **.