contato |@| sobremusica.com.br

Bernardo Mortimer
bernardo |@| sobremusica.com.br

Bruno Maia
bruno |@| sobremusica.com.br

24.10.05

Show: The Strokes (2)

O que escrever sobre um show que pareceu ser o melhor de sua vida? O que dizer quando a música e o tesão de vivenciá-la transbordam? O que dizer quando você se sente meio bobão, soando exagerado, ainda que tanta gente tenha gostado do show? O que dizer quando você vai a um show de uma banda que você acha muito legal, mas que não está na lista das suas prediletas e sai de lá se sentindo um débil por não ter decorado todas as letras com intensidade e com a sensação de que aquela banda, que - de novo - não era a sua favorita, faz um show que coloca todos os outros que você já viu, inclusive os das bandas que você, até então, achava melhores do que aquela, no chinelo? Não sei.

O que os shows do The Strokes causaram em minha vida nesse fim-de-semana foi algo muito forte. O rock faz sentido, o rock pulsa. Mais do que o rock, a música. A paixão ainda faz sentido. Ainda vale a pena se expor com toda a sua bestialidade e sua fragilidade diante de coisas que, aos olhos do mundo - e às vezes até ao seu próprio "olhar crítico" - soem estúpidas, mas que dentro de você (estúpido que é), fazem todo o sentido.

Nada vale me estender aqui. Só para dimensionar, o babaca (eu) foi ao show da sexta-feira e se sentiu obrigado a ir de novo no sábado, ainda que não tivesse ingresso para tal. Duas horas e meia negociando com cambistas para ver um show que já tinha visto?! Definitivamente, aquilo não faz parte dos meus hábitos. Mas que se fodam todos os hábitos diante da sensação de que você tem que fazer aquilo, simplesmente porque sua paixão veio à tona e te disse que, por mais rídiculo que aquele ato possa parecer para os outros, não corresponder aquele sentimento besta seu (e só seu) custaria um eterno pesar, uma eterna culpa que só você saberia existir, ainda que o mundo fosse então, achar que você é um ser normal.

Eu não sou tão normal e foi muito, muito bom ver esses dois shows.

Sem mais.

2 Opine:

At 20:57, Anonymous brnd said...

The people, they don´t understand./ The girlfriends, they cant't understand./ The grandsons, they will never understand./ On top of this, I will never understand!!!

Eu bem que te avisei, mas explicar já era demais...

 
At 18:41, Anonymous Anônimo said...

underrrs- tand
Ele canta diferente né!

 

Postar um comentário

<< Home


Show: the Strokes
Altenativa à rainha dos baixinhos pós-plocs
Entrevista: Renato Martins, do Canastra
A necrofilia da arte
O melhor DVD já feito por um artista brasileiro
Gram
One more time ?!?!
Música para (ouv)ir música - (Nokia Trends 2005)
especial: Caravana Maldita do Weezer
Vai vai vai vai ver

- Página Inicial

- SOBREMUSICA no Orkut



Envio de material


__________________________________

A reprodução não-comercial do conteúdo do SOBREMUSICA é permitida, desde que seja comunicada previamente.

. Site Meter ** Desde 12 de junho de 2005 **.