contato |@| sobremusica.com.br

Bernardo Mortimer
bernardo |@| sobremusica.com.br

Bruno Maia
bruno |@| sobremusica.com.br

28.1.07

Turbo Trio no HPP

Até o Caroço




      Turbo Trio. Além do nome, a composição: B Negão, Alexandre Basa (Mamelo SSystem) e Tejo Damasceno (Instituto). Não tem muito erro, é grave nas caixas – haja o mc conferindo com a platéia se o peito tava sentindo de fato – e a filosofia esfumaçada das ruas cariocas, em um itinerário Zona Norte-Centro-Zona Sul, sem muito caminho definido a não ser aquele racional de um Tim Maia parte fundamental do dna do som. O Caminho do Bem.
      Uma apresentação do trio era a dívida que Basa, Negão e Tejo tinham com o Rio, e vice-versa. O clima entre o público era de “só vi no YouTube” e a curiosidade beirava a ansiedade, até que entrou no palco a dupla de... bem, djs usam discos, e não era o caso. Disparadas as primeiras bases e iniciado o processo de recriação a partir do pré-gravado, entram as projeções do Azóia, que em muitos momentos eram o foco do show. E em seguida B Negão, cada vez mais ícone do underground, ainda com um visual quase de hq, se há uns anos era um chapéu de palha furado por onde saíam grossos dreads, quem se lembra do Funk Fuckers?, hoje é o boné enfiado até praticamente abaixo dos olhos.

      Muito grave, batida reta que de repente quebra, Kraftwerk suado, o som mostra que quando tem B o clima Bailão Classe A é a missão. E o Sérgio Porto lotado foi percebendo isso sem muita demora, levando junto uma garotada à espera dos móveis que fechariam a noite dali a pouquinho.

      O melhor do som do Trio é que apesar de passear do hip hop de Miami até o funk carioca, com umas piscadinhas para um electro de Nova Iorque, um ragga jamaicano e um kraut synth sei-lá-o-que europeu, as letras não vão nos temas marrentos de mulher-bagulho-bebedeira. E, me permita a brincadeira, não é emo. B Negão dá a idéia do que quer falar, filosofa sobre o ângulo do “se liga, cumpade”, e ainda chama para a pista de dança. Em português ou inglês, em palavras próprias ou citadas, em um papo reto ou na sedução da sugestão.

      Para terminar, a música que eu menos gosto do disco com o Seletores, mas sem dúvida o clássico do Enxugando Gelo: Dança do Patinho, pancadão pra não dar mole. Em seguida, a sessão saideira. E para finalizar, uma homenagem a Sabotage, Dorobo relida, e na memória dos felizes presentes naquela noite, a lembrança do último show em vida do rapper paulista, em 2003, ao lado do Instituto, na abertura de um Humaitá Pra Peixe lindo. Esse ano, foi mais um. Bailão estrondado.

2 Opine:

At 17:05, Anonymous Anônimo said...

To com um problema para postar as fotos. Desde sexta, quando escrevi o lance do Tom Jobim eu não consigo nada.
Portanto, se vocês estiverem curiosos, podem ir lá no http://fotchenhas.blogspot.com/
que lá eu consegui publicar.

A, e consta que o Basa não é mais do Mamelo Sound System, sendo agora um cara só Instituto. Fica a correção.

Um abraço

 
At 13:44, Blogger Bernardo Mortimer said...

Bom, chegaram as fotos. Divirtam-se.

 

Postar um comentário

<< Home


Semana Forte
Saudade: Tom Jobim
SOBREMUSICA iTV Entrevista :: John, do Pato Fu (...
CD :: Mariana Aydar, "Kavita 1"
Érika Machado no Humaitá Pra Peixe
Podcasts :: Entrevista com Maestro Billy
SOBREMUSICA no Multishow
Internet: Napster + AOL = ?
Zé de Riba no Humaitá Pra Peixe
duSouto no Humaitá Pra Peixe

- Página Inicial

- SOBREMUSICA no Orkut



Envio de material


__________________________________

A reprodução não-comercial do conteúdo do SOBREMUSICA é permitida, desde que seja comunicada previamente.

. Site Meter ** Desde 12 de junho de 2005 **.